Dia da Alegria

A ideia deste projeto é criar todo um movimento de pessoas e grupos, que ao longo de um ano (de Outubro de 2012 a Setembro de 2013) desenvolvam um conjunto de dinâmicas espontâneas/voluntárias de intervenção social, em várias localidades do nosso país. Através destas dinâmicas, irão sendo recolhidos vários testemunhos – junto de crianças, jovens, adultos, idosos, independentemente da sua condição social, raça, ou estado de saúde (em formato de vídeo e fotografia) – de experiâncias e vivências sobre o que é ou poderá ser viver em ALEGRIA. Estes testemunhos devem ser editados em formato de vídeo para posteriormente serem apresentados na grande celebração do Dia da Alegria, no dia 9 de Setembro de 2013! No mesmo dia e à mesma hora em várias cidades e vilas do nosso país, juntos comemoraríamos as transformações e os frutos colhidos ao longo de um ano de trabalho. Para além de todos os desafios, de todas as dificuldades inerentes a um processo de transformação em larga escala, espera-se pois que daqui a um ano muitos portugueses (e não só!) estejam mais alegres, mais plenos, mais motivados, mais Unidos entre si.

O Movimento do Dia da Alegria aspira colaborar na transformação do estado de consciência de todos nós…aspira criar união, diluir fronteiras relembrando através de um conjunto de iniciativas o espírito de fraternidade, alegria e gratidão pela Vida. Este movimento buscará implementar o elemento “Glue”, ou seja, aglutinador, com a intenção de dissolver distâncias entre todos nós – sejam elas físicas, ideologicas ou espirituais. Neste sentido não está associado a nenhum grupo ou ideologia em particular. O Movimento do Dia da Alegria pretender colaborar com todas a ações e eventos que se estão a realizar de norte a sul do nosso país e que estão a manifestar, das formas mais diversas e criativas, soluções para uma nova vida, mais justa e harmoniosa para todos, tendo como princípio o Bem Comum.

Objetivos

Estas dinâmicas têm como propósito intervir numa localidade/instituição buscando inspirar os habitantes a desenvolverem ações de “Alegria” junto de situações por eles identificadas como sendo focos de tristeza, solidão, indiferença, desunião, infelicidade, sofrimento etc. – tendo como ponto de partida as suas vivências e contexto local. Em espírito de “mutirão”, ou seja, um grande grupo de pessoas reune os seus esforços de forma voluntária para cuidar de algo que sintam estar a precisar ser transformado na comunidade e que pela ação conjunta de esforços é realizada de forma a gerar mais harmonia.

Dia 9 de Setembro de 2012

•  Apresentação do Movimento do Dia da Alegria através de um encontro informal entre amigos, para partilha de ideias e depois celebrar a vida, cantando, dançando, sorrindo; (já se realizou) Resultado: decidimos avançar para as próximas etapas!

O primeiro dia do Dia da Alegria…em Belém, a 9 de Setembro de 2012!

Outubro de 2012 a Setembro de 2013

•  Pesquisar e contactar todas os movimentos individuais ou associativos que estão já a dinamizar ações assentes nos novos padrões de vida. Espera-se com isto criar uma ampla rede de contactos de norte a sul, para se poder depois estabelecer contacto com as diversas localidades e respectivas instituições (escolas, lares, hospitais, associações, etc.) e nas que que estejam receptivas a colaborar, a proposta será colocar em prática dinâmicas espontâneas de forma a fortalecer o espirito de entreajuda. Trata-se de tentar inspirar (A)os habitantes para ações de intervenção social local, por eles escolhidas após uma reflexão grupal. Em cada ação serão recolhidos testemunhos (em formato de fotografia e vídeo) de forma a serem apresentados na grande celebração do Dia da Alegria;

Dia 9 de Setembro de 2013 (resumo da ideia)

•  Celebração do Dia da Alegria a nível nacional, em vários locais e à mesma hora. Evento a realizar-se nas localidades que aderirem ao movimento. As atividades propostas para este dia seriam: encontro num jardim público, com espaço para os participantes se deitarem e usufruirem de uma “meditação” guiada por uma criança/jovem. Visionamento do video e imagens recolhidas ao longo de um ano, com momento de reflexão. Celebração com danças de roda, com um grupo local que se oferte para este momento. Desenhar, partilhar, registar num grande painel de papel de cenário sonhos, sugestões, intenções, novas possibilidades, etc. E para terminar esta manhã de celebração seria apresentada a canção do Dia da Alegria, a ser cantada por todos os participantes presentes! Resultado: espera-se encontrar as pessoas mais felizes, mais unidas entre si apesar das diferenças, mais motivadas para transformar as suas vidas com confiança pois quando o espírito de entre ajuda está presente muitas coisas positivas podem acontecer!

(A) Sugestão para uma dinâmica específica nas instituições que manifestem interesse em colaborar: desenvolver ao longo de um dia um conjunto de dinâmicas com apresentação de um vídeo onde são mostrados contextos de vida (nacionais e estrangeiros) em que a alegria, o espírito de entre ajuda, o amor e o respeito pelo outro, são uma realidade diária. –  De seguida propõe-se um momento de interiorização – de forma a integrar o que foi vizualizado – para fazermos uma reflexão grupal de aprofundamento sobre o que é a Alegria?  O que é que será viver em Alegria? Procurando identificar na instituição ou na comunidade focos de tristeza, de desmotivação? Pode-se fazer algo para transformar essa situação? Procurar criar uma intervenção local e tentar perceber onde e de que forma se pode atuar. –  Após esta dinâmica a ideia é criar com o grupo um momento de celebração em espírito de alegria – cantando, dançando, representando, improvisando, jogando!

Programa detalhado:

  1. “Meditação”/Relaxamento guiado (ao vivo e a ser orientado por uma criança ou jovem, numa linguagem neutra e simples, apelando à ligação à natureza e a um estado de recetividade e calma interior;
  2. Visionamento do vídeo (o vídeo será o mesmo a ser transmitido para todas as localidades);
  3. Saudação grupal;
  4. Apresentação das atividades que se seguem (as apresentações serão locais e cada localidade terá o seu apresentador);
  5. Em simultâneo com as atividades vai ser sempre possível visionar na grande tela fotografias recolhidas ao longo do ano;
  6. Danças de roda (em Lisboa, por exemplo, o grupo de Lisboa do Braço de Prata; escolher em cada localidade um grupo de danças populares que se sinta afim com o espírito do movimento);
  7. Um grande painel de papel de cenário onde cada um livremente desenha, pinta, escreve o que lhe vai na alma sobre o que representa para si a Alegria, sobre o que está a sentir nesse momento;
  8. “Caixa de correio” disponível para todos os que quiserem deixar , ideias, sugestões, contactos;
  9. Para finalizar, cantar a canção do Dia da Alegria, com a atuação da pessoa ou grupo que aceitou compor voluntariamente o tema. Em princípio esta atuação só irá acontecer num dos locais – que seria o local de origem do compositor – e será transmitida, em direto usando o grande écran, para todos os outros locais em que estiverem também a celebrar este dia.
  10. No final da celebração aparecem no grande écran sugestões (transmitidas pelos grandes sábios deste planeta – as crianças!) de como sermos mais felizes, mais alegres, mais fraternos, mais harmoniosos, mais autênticos, mais plenos.

Objetivos à posteriori, para o ciclo de 2013/2014

(Ações a serem desenvolvidas durante o período de mais um ano até à próxima data de celebração, dia 9 de Setembro de 2014):

Idealmente este trabalho continuaria, pelas mãos de mais pessoas que de tão tocados pelo movimento se ponham eles próprios em movimento, transformando as suas vidas e as daqueles que estão à sua volta de forma positiva, criativa rumo à construção de uma Nova Vida, rumo a um Novo Estado de Consciência.

Se vários dos participantes passar a ACREDITAR mais na força interior e única que tem dentro de si… Se cada um se abrir a sentir a força interior dos demais à sua volta… Se cada um dos participantes ACREDITAR que uma Nova Vida é possível… E se cada um se deixar tocar pela ALEGRIA que iniciou este grande movimento, então este dia, este ano que temos pela frente será a prova de que SOMOS SERES MARAVILHOSOS a viver, aqui na Terra, esta grande e misteriosa aventura da evolução rumo ao AMOR.

EU ACREDITO! E TU, ACREDITAS?!

Bem hajam!!!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s